Visualizações: 9


Justiça Pela Paz em Casa: MP-PI participa de audiências em defesa da mulher

As sessões agendadas para a realização das audiências de efetivação da Lei Maria da Penha seguem até sexta-feira (29
créditos: 180 Graus

A 15ª Semana Justiça pela Paz em Casa iniciou, nessa segunda-feira (25), no âmbito do Poder Judiciário do estado do Piauí. As sessões agendadas para a realização das audiências de efetivação da Lei Maria da Penha (Lei n. 11.340/2006) seguem até sexta-feira (29), com o objetivo de fortalecer o enfrentamento e ações preventivas contra a violência doméstica e familiar.
Em Teresina, magistrados e promotores de Justiça se encontram no Fórum Cível e Criminal Desembargador Joaquim de Souza Neto para intensificar os trabalhos com as 144 audiências agendadas nesta semana. No total, serão 475 audiências, incluindo as do interior do estado.


A Semana Justiça Pela Paz em Casa foi criada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), desde 2015, e promovida em parceria com os tribunais brasileiros. No Piauí, a Semana é realizada pela Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI), com o apoio de órgãos da Justiça que fazem parte da Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.

A coordenadora do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid/MP-PI), Amparo Paz, iniciou os trabalhos, juntamente com juiz titular da 5ª Vara Criminal de Teresina - Juizado Maria da Penha, José Olindo Gil Barbosa.

Amparo Paz fala sobre o primeiro dia da 15ª Semana Justiça Pela Paz em Casa. “Instituições do sistema de Justiça piauiense estão, mais uma vez, juntas para fortalecer as nossas ações de enfrentamento à violência doméstica e familiar. Muito grata por fazer parte desse trabalho e atuar ao lado de grandes profissionais. Desejo um bom desempenho a todos os nossos colegas promotores de Justiça e magistrados piauienses nesta semana de muito trabalho em defesa da mulher”, diz.

Também participaram da Semana Justiça Pela Paz em Casa, em Teresina, os magistrados: Ermano Martins; Carlos Augusto; José Eduardo e Diego Almeida; e os promotores de Justiça: Silas Sereno Lopes, Cláudio Bastos, Cezário Cavalcante e Eduardo Palácio.


 


 


COLUNISTA
Eudes Martins
COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA