Visualizações: 8


Piauí tem a 4ª maior taxa de frequência escolar entre jovens

Segundo o IBGE, 90,8% dos jovens nesta idade estão frequentando a escola no Piauí regularmente.
créditos: O Dia

A despeito da informalidade ter crescido e do Piauí possuir mais de 1 milhão de pessoas abaixo da linha da pobreza, o estado trabalha com um índice positivo quando se trata da Educação. É que, segundo os dados da pesquisa do IBGE divulgada nesta quarta-feira (06), o Piauí possui o quarto maior percentual do país de jovens entre 15 e 17 anos que frequentam a escola regularmente.
Os dados apontam que a taxa de jovens nesta idade indo à escola de forma regular é de 90,8%, uma proporção superior à observada em estados como São Paulo (87,4%) e Paraná (85,2%). E quanto menor a faixa etária, maior o acesso à educação. A pesquisa do IBGE revelou que, além dos adolescentes de 15 a 17 anos terem boa frequência escolar aqui no estado, as crianças de 6 a 10 anos de idade e de 11 a 14 anos também possuem um amplo acesso à educação.

Os números apontam que 99% das crianças de 11 a 14 anos estão frequentando regularmente a rede de ensino no estado. No caso daquelas que possuem de 6 a 10 anos, este percentual sobre para 99,6%. Significa que quase a totalidade da população de seis a 14 anos no Estado possui acesso à educação e está indo à escola com frequência e regularidade.
No tocante ao ensino infantil, de crianças de 4 a 5 anos de idade, o Piauí possui uma taxa de frequência escolar de 96,9%. Isto, segundo o IBGE, coloca o estado bem próximo da universalização do ensino infantil, conforme vem acontecendo no Brasil como um todo. Vale lembrar assegurar o acesso de meninos e meninas à escola de qualidade na primeira infância está previsto como meta do Plano Nacional de Educação (PNE), que trata da universalização da educação infantil e na pré-escola.

A reportagem do Portal O Dia procurou a Secretaria de Educação do Estado para comentar os número do IBGE, mas a assessoria do órgão informou que ainda não teve acessos aos dados e que se pronunciará assim que o secretário Ellen Gera checar as planilhas do IBGE.

 


 


COLUNISTA
Eudes Martins
COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA