Visualizações: 110


Cerca de 200 presos fugiram da Major César na rebelião, revela Sindicato

A Polícia tenta fazer a captura dos foragidos.
créditos: cidadeverde.com

A rebelião de presos na Colônia Major César deixou um rastro de destruição e dois agentes penitenciários feridos. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Kleiton Holanda no final da tarde desta terça-feira (2). Segundo ele, pelo menos 200 presos conseguiram fugir durante o motim.

Por volta das 18h, o presidente do Sindicato, que acompanhou de perto a rebelião, informou que 604 presos se encontravam na Major César e o prédio ficou bastante destruído. O sistema de monitoramento do presídio foi atingido pelo fogo durante a rebelião e ficou danificado, segundo agentes. Na confusão, muitos presos fugiram pela mata e BR. A Polícia tenta fazer a captura dos foragidos.

A Secretaria de Justiça ainda não se posicionou sobre os prejuízos causados pelo motim e o número de presos foragidos. Informaram que estão contabilizado a quantidade de detentos que conseguiram fugir.

A rebelião teve início por volta das 15h e ainda não se tem confirmação sobre o motivo da revolta. Há informações de que houve um disparo acidental de arma de fogo por parte de um agente que feriu um preso o que causou a confusão. Segundo o Sindicato pelo menos três armas foram levadas. A capacidade na Major César é de 200 presos e abrigava 604 em regime semi-aberto.

 


 


COLUNISTA
Eudes Martins
COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA