Visualizações: 46


Palestra destaca o caminho das águas no convívio humano

Os impactos ambientais tem alterado o ciclo da água no planeta
créditos: Redação

O Dia Internacional da Água comemorado no dia 22 de março traz uma série de atividades promovidas principalmente pelas organizações da sociedade civil e escolas. O Centro de Formação Mandacaru a cada ano realiza eventos com o tema, destacando não apenas a comemoração da data, mas principalmente alertando o público para os cuidados e as práticas necessárias para a sustentabilidade do liquido que mantem a vida no planeta. Dia 22 pela manhã o Mandacaru colaborou na organização do ato público pela água, realizado no Açude Caldeirão a 09 km de Piripiri. A noite o pedagogo e ambientalista Valmir Soares, integrante da equipe Mandacaru proferiu uma palestra no Colégio Dep. Milton Brandão abordando o tema.

Durante sua apresentação, Valmir sores mostrou ao público de 70 pessoas, (sendo estudantes do Ensino Fundamental Maior e professores da escola) alguns fatos ocorridos nos últimos meses envolvendo desastres naturais na região do Rio de Janeiro como os deslizamentos de terra após as fortes chuvas. Valmir explicou que se a população constrói residências em locais de risco, por exemplo, em regiões serranas, quando a água vem após as chuvas, não apenas destrói as casas, como também provoca mortes. Por outro lado quando há um planejamento adequado, essa mesma água vinda pelas chuvas pode gerar vida, a exemplo das cisternas na região semiárida do País que junta a água da chuva para ser utilizada no período da estiagem. Valmir Soares lembrou também da maior crise hídrica que Pedro II passou recentemente, citando uma série de questões que geraram essa escassez de água na cidade, como por exemplo, as construções irregulares de residências e pontos comerciais nas margens do Rio Corrente, desmatamento das matas ciliares das várias nascentes próximas da cidade, além do erro de planejamento para a construção do Açude Joana, principal fonte de água que abastece Pedro II.

"A água pode ser fonte de vida, mas também pode ser fonte de morte. Dependendo apenas do modo de vida que o ser humano possa promover diante do líquido precioso da vida, a água".   Dizia Valmir Soares durante sua palestra.


COLUNISTA
Neto Santos
COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA